14 de março de 2009

Epitáfio


Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer...

Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe alegria
E a dor que traz no coração...

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos
Com problemas pequenos
Ter morrido de amor...

Queria ter aceitado
A vida como ela é
A cada um cabe alegrias
E a tristeza que vier...

O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar distraído
O acaso vai me proteger
Enquanto eu andar...

Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr...

1 comentários:

Aqui - Ali - Acolá 15 de março de 2009 00:47  

Olha amiga este teu post (poema)tem que ser bem lido para ser bem interpretado, eu o interpreto de duas maneiras.

Aquela a que te referes o dever de ter arriscado mais, e a outra do querer e quase não poder.

A vida tem tudo isto amiga, momentos positivos e negativos.

Quantas vezes já nos aconteceu lembrarmo-nos de (eu devia ter feito aquilo) que agora seria melhor para mim.

Depois vem o querer-mos aceitar o acaso para nos proteger.

Sim, na vida há sempre um momento de acaso e, é aí que não devemos deixar fugir esse tempo, pois ele vai redimir tudo aquilo que perdemos antes.

Achar, ver, ter, aceitar, ouvir, pedir, procurar e obter, são coisas que fazem parte de nossas vidas, está escrito por outras palavras neste teu post tudo isto amiga, nas entrelinhas está lá tudo, basta ler com atenção e a verdade está lá.

Gostei muito amiga porque quanto mais difícil se tornam as coisas de interpretar mais valor elas tem e tu aqui tiveste uma boa escolha.

Parabéns amiga.

Bjos dia feliz te desejo.(não esqueças sou um homem ok?)

 
Topo